casajohn

Todo Beatlemaníaco sonha em conhecer Liverpool e claro, os lugares que John, Paul, George e Ringo costumavam frequentar, e as casas onde moravam. Nesse passeio que fizemos e que agora vamos contar um pouco mais sobre ele, nós não só conhecemos onde moravam John e Paul, mas nós ENTRAMOS em ambas casas: um momento único pra qualquer fã.

Soubemos desse passeio quando estávamos fazendo nosso roteiro de Liverpool, um bate e volta saindo de Londres que você pode ver clicando aqui. Daí descobrimos que a  National Trust é a única empresa que faz esse passeio, o restante te leva até o portão (onde geralmente tem muita gente tirando fotos).

Entramos no site – National Trust Beatles Childhood Homes –  e fizemos nossa reserva com meses de antecedência. Assim que completamos o cadastro e o pagamento foi confirmado, eles nos mandaram um e-mail com as instruções pra imprimirmos nossos tickets, que foram pagos com cartão de crédito. Super sossegado!

NationalTrust

National Trust

Em Liverpool, depois que desembarcamos na estação de trem Lime Street, fomos a pé até o lugar onde a van iria nos pegar, o Hotel Jury’s  Inn, que é bem tranquilo de encontrar e rapidinho de chegar, mesmo pra quem estava à pé como estávamos. Aliás, ele fica pertinho da Albert Dock, que nós ensinamos como chegar passo a passo do post do bate e volta Londres/Liverpool 

Jury's Liverpool

No horário marcado (afinal estávamos na Inglaterra e horário lá é coisa séria), a van chegou e embarcamos pro passeio. Durante todo o trajeto o fundo musical não podia ser outro que… BEATLES!

E não teve coisa melhor que percorrer as ruas de Liverpool cantando com todo o pessoal da van, fãs como nós!

20 FORTHLIN ROAD – A CASA DO PAUL MCCARTNEY

A primeira casa que fomos conhecer!

PlacaPaul

Uma casinha bem pequena, geminada dos dois lados, daquelas que aparecem em filmes dos anos 60… uma graça!

Na primeira foto como a casa está hoje e na segunda, como era na época em que Paul morava lá.

Casa Paul

Casa Paul

Os móveis e a decoração foram refeitas pra ficarem iguais àquela época e a guia, uma inglesa de fala bem pausada e com um sotaque delicioso, começou a contar como eles viviam ali, explicando qual era a situação financeira dos pais de Paul, o momento em que a mãe morreu , e eu? Naquela altura eu chorava de soluçar, tanto é que ela começou a dar a “palestra” olhando diretamente pra mim!

Micão que eu paguei com o maior gosto… rsrsrsrs!

Infelizmente não se pode tirar fotos de dentro do sobrado, é proibido. Mas no final da visita a gente pode comprar um livrinho com algumas fotos dos cômodos.

Livros

Livros

No quintal da casa, ainda existem duas coisas daquela época: um pezinho de alecrim que, segundo a guia, foi o pai do Paul quem plantou e o cano d’água.

Do pé de alecrim ela pegou um galhinho e…. deu pra mim! Agradeci tanto, mas tanto, que acho que pelo menos o meu “thank you” já estava saindo com puro sotaque inglês!

O cano d’água, que aparece nessa foto, esse aí que o Paul está encostado, é o mesmo cano, e ele o usava pra sair e entrar do seu quarto… escondido!

Quintal Paul

A visita guiada passa pela sala onde ela contou outra curiosidade sobre a música    I’II FOLLOW THE SUN

Disse ela que essa música, composta pelo Paul foi feita quando ele estava muito doente e não podia sair de casa, então, a única coisa que o alegrava era ficar deitado no sofá, olhando a rua e vendo o sol entrar pela janela. E sim: nessa hora chorei até não conseguir segurar os soluços, e foi a partir daí que ela começou a falar olhando praticamente só pra mim… hehehe!

Na saída da casa do Paul, antes de pegarmos a van pra irmos pra casa do John, pedi pro meu filhote tirar uma foto minha na calçada. Tava muito frio e até então eu estava com a mão no bolso, onde estava o meu raminho de alecrim, aquele lá que o pai do Paul plantou.

Fiz pose, ele tirou a foto e nós entramos na van. Quando voltei a por a mão no bolso quase infartei: meu alecrim tinha sumido. Chorei um pouco mais…

Enfim, tive que me conformar e parti com aquela cara inchada pra casa do Sr. John Lennon.

 

MENDIPS – A CASA DO JOHN LENNON

Diferentemente do Paul, John teve uma vida mais tranquila, com muito mais conforto, numa casa bem estruturada, pois morava com sua tia Mimi (irmã mais velha de sua mãe Julia), e com o tio George, de quem era muito próximo!

john
John na década de 60, em frente à Mendips
casajohn
Mendips nos dias de hoje

E não é que ela é super bem cuidada? A casa é mesmo uma graça!

Os vitrais do pequeno terraço são lindos, existe uma bicicleta na lateral igualzinha àquela que John usava, e na cozinha muitas maças, pois a tia Mimi fazia deliciosas tortas com elas!

bikejohn

bike john
Vista de fora pra dentro com a bike encostada na direita

A sala grande, também com o mobiliário da época, é linda! Mas de todos os cômodos o mais impressionante é o quarto do John: réplica perfeita de como era quando ele morava lá, e claro, foi na Mendips que John e Paul compuseram várias músicas pros Beatles, dentre ela a  ‘I Saw Her Standing There’.

Aqui também, quando o passeio acaba, podemos comprar o livrinho pois assim como na casa de Paul, as fotos são proibidas.

Passeio marcante, que vale a pena o investimento e o bate e volta pra Liverpool.

A duração é de mais ou menos uma 3/4 horas e na volta a van nos deixou exatamente onde a pegamos, no Hotel Jury’s Inn.

Lá no hotel perguntamos na recepção sobre como conhecer outros lugares que ainda tínhamos vontade de ver como: Penny Lane, Strawberry Fiels, a escola onde Paul e John se conheceram, e eles nos disseram que esse tipo de passeio qualquer taxista estava mais que acostumado a fazer.

Pegamos o número do telefone, ligamos e pedimos um. Pouco tempo depois chegou um táxi, daqueles bem britânicos, com um motorista que, pro nosso espanto, era a cara do Paul McCartney!

Foi ótimo! Ele adorou saber que éramos mãe e filho, dois apaixonados pelos Beatles, e que aquele passeio era um presente de aniversário.

Pois é, naquele dia meu filho estava fazendo 18 anos, e o lugar pra comemorar essa data tão importante escolhido por ele, não poderia ter sido outro que Liverpool!

Passeamos bastante, ouvimos muitas histórias, foi maravilhosos. Fechou com chave de ouro o nosso bate e volta Londres/Liverpool!

A única coisa que não conseguimos fazer, por ser domingo, foi irmos à Beatles Store. Então se você estiver interessado em comprar algum souvenir, não vá fazer esse passeio no domingo!

Viajar é isso: curtir momentos inesquecíveis, seja em parceria com alguém importante, como no meu caso, em comemoração aos 18 anos do filhote, ou na sua própria companhia!

Por isso a nossa dica sempre é: aproveite, viaje e acumule histórias…. não coisas!

 

Foto de capa: Jennifer Boyer

 

Planejar é viajar!
Roteiros & Dicas – Informações e ideias de roteiros, com dicas de viagem para os melhores destinos

 

 

O que achou?