Notting Hill

Pra economizar em Londres, optamos por uma hospedagem numa Guesthouse, que além ser bem mais em conta, ainda ficava do lado da estação de metrô Holland Park, na linha Central do “TUBE” londrino. Só podemos dizer uma coisa: quase “deu” polícia! Venha saber o porquê…

 

PRIMEIRO:  O QUE É UMA GUESTHOUSE?

De acordo com a Wikipédia…

Guesthouse é um estilo de atendimento para esta

dia. Muito comum na Europa, o viajante, turista ou qualquer pessoa que esteja procurando um lugar para passar a noite com um custo mais barato, se hospeda numa “guesthouse”. Funciona geralmente como um albergue, porém, um albergue é como um hotel mais barato, mas uma guesthouse é como alugar um quarto na casa de uma pessoa, onde você tem total privacidade e alguns serviços incluídos.

E foi isso mesmo.

LOCALIZAÇÃO

 

 

THE NOTTING HILL GUEST HOUSE

A casa em questão, na qual nos hospedamos, era esse sobrado com a arquitetura bem típica de Londres: pequeno, estreito e com tijolos aparentes. Confere aí, nessa foto com um dos nossos “Wolffs”, o Daniel, bem em frente ao portão de entrada do Notting Hill:

NOSSO QUARTO

O nosso quarto ficava de frente  pra rua, ali naquela janelinha à esquerda, bem ao lado da porta mas como na época ainda não tínhamos o blog, não temos foto do interior dele, então bora tentar descrevê-lo.

O quarto era bem espaçoso, com uma mini cozinha, uma mesa pra refeições, alguns utensílios  (dentre eles aquela famosa jarra elétrica, que quase todo mundo tem tanto na Europa e nos USA, e serve pra esquentar água). Um aquecedor, que também fazia parte do mobiliário,( o que foi imprescindível, pois fomos em novembro) e 2 camas de solteiro.

Infelizmente quando fechamos essa estadia, a única opção do The Notting Hill Guest House era a desse quarto, que tinha “sala de banho” compartilhada. Então, pra tomar banhos tínhamos que subir até o último andar e o banheiro era super pequeno,  pra não dizer… hum… minúsculo, além de bem antigo mesmo. Mas a água era quente e em grande quantidade, o que compensou a feiura do coitado rsrsrsrs!

Mas no anúncio dizia que no nosso quarto havia sim, um banheiro (sem a tal de sala de banho).Verdade! Só que não ficava exatamente dentro do quarto: a gente tinha que sair dele, ir pro corredor ao lado e lá sim ficava esse banheiro. Muito estranho!

 

CAFÉ DA MANHÃ

O café da manhã estava incluído na nossa diária e era preparado pela dona da casa, a Bea. No formato tradicional inglês, vinha com torradas, manteiga, geleias, café preto, leite e ovos. Gostosinho, mas só.

QUASE “DEU” POLÍCIA!

Numa noite, a gente num cansaço de matar, pois tínhamos passeado o dia todo, tomamos banho, fomos pro quarto e… CAMA!

Já na madrugada, tipo umas 02h00 da manhã, começou o perrengue. Da lateral do nosso quarto, no térreo, depois do banheiro estranho, ficava uma porta que pelo que a gente achou, dava pro cômodo onde ficavam os donos da casa. Nessa madrugada, eles resolveram brigar com os não sei quantos cachorros que haviam ali, e foi um “Deus nos acuda”! Era grito, barulho de cachorro rosnando, de cachorro mordendo, de mulher tendo piti… um verdadeiro inferno!

Isso durou mais de meia hora e por pouco não chamamos a polícia pra acabar com a confusão. No dia seguinte, nem uma palavra, nenhuma explicação e muito menos nenhuma desculpa por parte da proprietária…

E até hoje estamos sem saber o que realmente aconteceu…

OS PRÓS

  • Localização
  • Comércios próximos

A localização definitivamente foi um achado! Era sair do sobrado virar à direita, passar pelo vizinho (que era essa casa da esquina

… atravessar a rua

guesthouse

e pronto: metrô Holland Park (brinco que dava pra ir até lá, pulando num pé só).

Nessa rua também tinha uma boa opção de lugares pra comer, como a Starbucks que ficava coladinha com a entrada do metrô, a francesa Paul com seus quiches e suas baguetes deliciosas, e um TESCO Express que nos salvava a vida, pois era onde a gente comprava nossas “gordices”.

Além dessas lojas, ainda existe uma farmácia, ótica, lavanderia, barzinhos e outras patisseries.

 

OS CONTRAS

  • banheiro fora do quarto
  • chuveiro no último andar do prédio
  • latidos durante toda a madrugada

O chuveiro compartilhado a gente já sabia que ia pegar, mas não, a gente nem imaginava que teríamos algumas escadas pra chegarmos até ele! Já o banheiro do lado de fora do quarto, apesar de ser usado só por nós, foi um pouco estranho. Mas o problema, problema mesmo, foi o barulho dos cachorros. Não soubemos quantificar quantos eram, mas podemos dizer que eram mais de 3 cães, e durante a noite os latidos incomodavam DEMAIS!

 

NOSSA PONTUAÇÃO

Numa escala de 0 a 10, damos nota 2 ao THE NOTTING HILL GUEST HOUSE, pois só o que vale mesmo é a localização.

Nas avaliações do TripAdvisor,  o Notting Hill  tem 10 avaliações de muito bom X 09 de horrível… vai entender!

Pra saber mais sobre as avaliações, clique aqui.

 

VOLTARÍAMOS A NOS HOSPEDAR NO

NOTTING HILL GUEST HOUSE?

Não, nunquinha… jamais!

Quando houver uma próxima viagem pra Londres, vamos escolher uma outra Guesthouse, ou mesmo um Hostel/Airbnb, mas não queremos repetir a experiência de ficar no Notting Hill.

 

Endereço:

The Notting Hill Guest House

72, Holland Park Avenue –  Kensington and Chelsea, London  

(W11 3QZ –  United Kingdom)

 

*Foto de capa: Booking.com

 

 

 

 

 

Planejar é viajar!
Roteiros & Dicas – Informações e ideias de roteiros, com dicas de viagem para os melhores destinos

 

 

 

 

 

 

4 Comentários

  1. Lau! Meu Deus! Quando li o título do post já dei aquela suspirada romântica, sabe? Me lembrei do filme com a Julia Roberts.
    Mas nossa….que sufoco essa Guesthouse!? Rsrsrs.
    Nunca me liguei que um chuveiro compartilhado pudesse ficar a “andares” do quarto!
    Bom saber!
    Beijos

    • Camila, o romantismo fica por conta só do filme mesmo… rsrsrsrs!
      Mas viajar sempre nos proporciona experiências, porém, nem sempre positivas.
      Mas uma coisa é certa: tudo vira história!
      Beijos carinhosos…

  2. Hahahha muito boa a descrição, e que confusão, hein? Mas experiências são sempre bem vindas!

    • É do jogo, Letícia! Pelo menos uma coisa é certa: pra lá não voltamos nunca mais, e com esse post, esperamos alertar aos que pensam numa hospedagem por lá. Beijos, Amore!

O que achou?